img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 2,06 -1.95%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 5,46 -0.36%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 5,09 0.8%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 713,65 -2.9%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 349.223,47 -1.45%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 19.093,49 -0.78%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 0.42246800 -3.16%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 2,63 -2.43%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 0.00009793 -1.37%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 1,81 -1.55%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 2,06 -1.95%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 5,46 -0.36%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 5,09 0.8%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 713,65 -2.9%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 349.223,47 -1.45%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 19.093,49 -0.78%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 0.42246800 -3.16%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 2,63 -2.43%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 0.00009793 -1.37%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 1,81 -1.55%
Redação Redação
a- A+

Tokenizar é o ato de fragmentar um ativo em pequenas frações digitais usando o banco de dados blockchain. Essa transformação, conhecida como tokenização, dá origem a um token, que é uma representação digital de um determinado ativo, seja dinheiro, um direito ou uma propriedade.

Criando pequenas frações do ativo, torna-se possível negociá-lo de maneira prática, segura e mais democrática. O melhor de tudo? Qualquer ativo pode ser transformado em token, incluindo royalties de músicas, créditos de carbono, programas de fidelidade, obras de arte e até investimentos.

Siga a leitura para aprender o que é tokenização, como ela funciona e quais são seus benefícios na prática.

O que é tokenização?

Tokenizar é transformar um ativo qualquer em uma representação digital, um formato que só existe no meio eletrônico. Pense no ativo digital (token) como um certificado ou um recibo de posse desse bem, que pode variar desde algo sem valor, como um certificado de conclusão de curso, até um ativo financeiro, como a participação acionária.

A partir da tokenização, o proprietário dessa representação digital ganha uma forma segura e transparente de registro, funcionando como uma autenticação, uma espécie de “cartório digital”. Essa tecnologia está revolucionando diversos mercados, tornando-os mais democráticos, eficientes e transparentes.

Como funciona a tokenização?

Tokenizar é o processo de conversão de ativos do mundo real em representações digitais no blockchain. Embora não exista uma regra única, alguns passos são obrigatórios para que tais ativos digitais sejam devidamente reconhecidos e operacionalizados.

  1. Avaliação e conformidade: Inicia-se pela avaliação do ativo para verificar sua conformidade com leis e regulamentações aplicáveis.
  2. Seleção da plataforma: A entidade emissora escolhe a plataforma de blockchain e os contratos inteligentes (smart contracts) mais adequados para o ativo.
  3. Registro de propriedade: A propriedade do ativo real é transferida para a entidade que emitirá os tokens, proporcionando segurança jurídica.
  4. Emissão de tokens: São emitidos ativos digitais que representam partes do ativo real, os quais são então disponibilizados no mercado.
  5. Negociação em mercado secundário: Os tokens são listados em plataformas de negociação (exchanges), facilitando sua compra e venda.
  6. Gestão e transparência: A custódia e a gestão dos ativos no blockchain ficam a cargo da empresa mantenedora, garantindo a transparência das transações.

Um exemplo prático é o Token de Consórcio do Mercado Bitcoin lastreado em uma ou mais cotas de consórcios. Esses ativos tokenizados oferecem uma maneira eficiente de investir em ativos reais.

Qual o objetivo da tokenização?

Um dos objetivos da tokenização é democratizar o acesso a investimentos e ativos que tradicionalmente estariam disponíveis apenas para investidores institucionais ou indivíduos de alto patrimônio. Ao converter ativos reais em tokens no blockchain, esse processo permite a divisão de propriedade em frações menores, tornando-a acessível a um público mais amplo. 

Esse novo modelo facilita a liquidez e a transparência desses ativos, além de  abrir novas possibilidades para investimentos e formas de geração de renda. O mercado de tokens com lastro (reserva) oferece ao investidor a oportunidade de diversificar seu portfólio com ativos que antes estavam fora de seu alcance, ampliando o acesso à riqueza e contribuindo para uma distribuição de ativos mais equitativa.

Vantagens do uso do blockchain na tokenização

A tokenização de ativos no blockchain oferece vários benefícios, melhorando a segurança, diminuindo custos operacionais, e aumentando a transparência e a acessibilidade. Estes diferenciais demonstram como o blockchain pode tornar o mercado mais seguro, eficiente e inclusivo.

Digitalização 

Ao criar uma representação digital fracionada na tokenização, é criada uma oportunidade para listagem em novos formatos, expandindo as possibilidades de negociação. Por exemplo, mercados funcionando 24 horas, ou negociação simultânea em múltiplos países e moedas.

Divisibilidade

Tokenizar permite criar frações menores, independente do ativo tokenizado ser real ou digital. Isso permite a emissão de várias unidades, reduzindo o preço de entrada, estimulando o giro (liquidez), e democratizando o investimento ao permitir que mais investidores — mesmo desbancarizados — ingressem no projeto.

Transparência

Os detentores de tokens possuem acesso a todas as informações referentes a ele, pois elas ficam armazenadas em blockchain e disponíveis para consulta. Na rede, é possível fazer um rastreamento completo, conferindo segurança e confiabilidade para as transações.

Agilidade e eficiência

O uso dos smart contracts, os contratos programáveis registrados no blockchain, reduz significativamente a necessidade de intermediários, como custodiantes, gestores, e administradores. Além de reduzir custos, torna todo o processo mais ágil e eficiente.

Atributos do ativo tokenizado

Independente do ativo a ser tokenizado, novas qualidades surgem ao registrar e transacionar sua representação digital no blockchain. Este formato digital passa a contar com os benefícios da descentralização, onde nem mesmo o emissor consegue reverter transações ou bloquear usuários.

  • Identificação exclusiva, tornando impossível clones ou falsificações.
  • Negociação podendo ocorrer diretamente entre os usuários, sem necessidade de intermediários.
  • Funcionamento sem um controlador central, portanto torna impossível a censura.

Cabe ressaltar que o próprio usuário é responsável por verificar a idoneidade do projeto, da empresa emissora, e do vínculo entre o token e seu eventual lastro. Ao remover intermediários, a tokenização traz ferramentas para qualquer pessoa possa verificar a origem e o conteúdo dos contratos inteligentes que regem o token.

Benefícios da tokenização para emissores e compradores

A tokenização apresenta vantagens significativas tanto para emissores quanto para usuários. Para os emissores, a redução de intermediários e da burocracia é um benefício chave, simplificando o processo de captação de recursos e reduzindo os custos associados. Além disso, a tokenização abre as portas para um mercado global, expandindo o alcance de potenciais investidores além das fronteiras tradicionais.

Para os usuários ou investidores, a tokenização traz a promessa de maior liquidez. Tokens podem ser mais facilmente negociados em diferentes mercados e convertidos em várias moedas. A transparência é outra vantagem, pois as movimentações e o limite máximo emitido de tokens são registrados no blockchain, garantindo clareza. Na prática, oferece a diversificação de portfólio a uma base mais ampla de investidores.

Quais tipos de ativos podem ser tokenizados? 

Ativos reais ou digitais, inclusive itens físicos, podem ser representados por um token. Isso inclui imóveis, obras de arte, itens colecionáveis, títulos de dívida, direitos e recebíveis, royalties, fazendas produtivas, ouro, crédito de carbono, e muito mais. São vários os tipos de investimentos oferecidos no formato tokenizado, e alguns inclusive oferecem lastro (reserva) em ativos reais com previsibilidade de retorno.

Basicamente qualquer coisa pode ser convertida em token, portanto esse processo garante oportunidade para novos mercados, expandindo as possibilidades de negociação. Vale lembrar que é necessário registro e autorização para a oferta de tokens de valores mobiliários, que incluem ações de empresas de capital aberto, debêntures, títulos de dívida do governo e cotas de fundos de investimento.

O que é a Renda Fixa Digital do MB? 

A Renda Fixa Digital do MB une a previsibilidade e estabilidade de aplicações como o CDB e Tesouro Direto com a segurança, transparência e flexibilidade do blockchain. Os tokens de Renda Fixa Digital possuem lastro em ativos reais que trazem um fluxo de pagamentos com retorno previsível, portanto são uma ótima opção para quem busca um rendimento acima do mercado tradicional.

O MB é a exchange que mais inova neste segmento, trazendo opções de investimento com risco controlado e alta previsibilidade de retorno. Confira nossas ofertas!

Cotas de consórcio

Os tokens de consórcio são originados de parcelas de consórcio já contempladas ou performadas, que devem ser quitadas em até 180 dias. Usualmente envolvem um conjunto de cotas, que podem ser pagas no decorrer de seu prazo.

Títulos de Precatório

Precatórios são títulos de dívida pública resultantes de ações judiciais, e representam uma ordem de pagamento quando não é mais possível recorrer deste processo. O prazo de recebimento está atrelado ao pagamento pelo governo, tendo seu valor ajustado por um indicador de inflação.

Recebíveis

Recebíveis possuem lasto (reserva) em um ou mais fluxos de pagamentos financeiros de uma empresa. São representações digitais de ativos reais, lastreados em um ou mais fluxos de recebimento de determinada empresa. Os ativos são analisados por especialistas, selecionando empresas com alto rating.

Contratos de energia

Tokens de Energia são lastreados em um contrato de comercialização de energia elétrica, com volume e preço pré-definido a ser cobrado de uma empresa, pela comercializadora. Representa a antecipação de parte dos recebíveis da comercializadora de energia negociados neste contrato.

Imobiliário

Tokens imobiliários são lastreados em contratos do setor de imóveis, como venda e locação de imóveis residenciais ou comerciais já entregues. Dessa maneira, o investidor tem a segurança e garantia de um grande setor tradicional com a transparência e flexibilidade do blockchain.

O que é a Renda Variável Digital do MB? 

A Renda Variável Digital do MB reúne ativos digitais com lastro que apresentam alto potencial de retorno no longo prazo. Sua principal característica é a ausência de projeções definitivas sobre os retornos, portanto a performance do investimento depende unicamente do ativo-fim, representado no formato digital. 

Participação em startups

Muito além de uma simples plataforma de investimento participativo, o MB Startups facilita a conexão direta entre investidores e empreendedores de startups. Exemplos de sucesso incluem SoulPrime, Juros Baixos e Declare Cripto. O processo é rápido e descomplicado, tornando acessível o suporte a inovações e ideias com grande potencial de valorização.

Tokens de esportes

Nos tokens de esportes do MB você pode lucrar com as transações dos jogadores de futebol, ou receber parte do salário de determinado atleta. São ativos como o Token da Vila, que representa os direitos de solidariedade da FIFA de alguns craques formados no Santos F.C., ou o Emmo Fittipaldi, com perspectiva de retorno baseado na performance do piloto até o final de 2035.

Qual a diferença entre ativo tokenizado e criptomoeda? 

Os ativos tokenizados diferem fundamentalmente das criptomoedas em termos de lastro (garantia) e natureza. Por exemplo, Bitcoin e Ethereum não possuem um depósito garantidor, portanto, seu valor é determinado apenas pelo interesse dos compradores em um dado momento.

Por outro lado, os ativos tokenizados possuem um lastro em bens reais. Isso significa que cada token tem um valor intrínseco vinculado ao ativo físico que representa. Por exemplo, a tokenização de um contrato de energia cria um vínculo digital com o recebível, enquanto nas criptomoedas, o valor flutua sem relação com ativos reais.

Como surge um ativo tokenizado?

Transformar bens físicos ou digitais em tokens é um processo que demanda conhecimento em várias áreas. A qualidade do processo de tokenização determina diretamente o valor do ativo tokenizado, envolvendo etapas diversas.

  • Análise jurídica e financeira: especialistas, incluindo advogados, consultores e profissionais com experiência nesses ativos, realizam o acompanhamento do lastro do token e uma análise prévia à aquisição.
  • Due Diligence: esta etapa inclui a análise de crédito, a verificação das responsabilidades dos controladores, a formalização de fiança bancária, e a auditoria do contrato e do emissor.
  • Cessão: a unidade de negócios MB Tokens negocia a aquisição do ativo-fim com um desconto justo. A tokenização procede somente após a cessão e a efetiva custódia do crédito ou direito.
  • Geração: nesta fase são criados os tokens que representam os contratos de cessão do ativo-fim, permitindo que essas frações sejam oferecidas aos clientes.
  • Venda: A negociação no mercado primário acontece nesta etapa, onde o MB Tokens é o único vendedor, disponibilizando aos clientes a versão tokenizada do ativo-fim, subcessão dos direitos e recebíveis.

Portanto, não se pode assumir que todos os tokens são iguais, mesmo quando representam ativos semelhantes, devido ao processo detalhado de tokenização.

Cuidados ao investir em ativos tokenizados

A tokenização de um ativo pode ser realizada por qualquer pessoa ou empresa, tornando crucial a análise da reputação e do histórico do emissor. É fundamental entender as regras do mercado e as especificidades de cada projeto. Por exemplo, empresas menores geralmente apresentam um risco de crédito mais elevado em comparação a grandes corporações.

Dessa forma, ao investir em ativos tokenizados, é recomendável contar com um parceiro regulado e registrado para tal atividade no Brasil. O MB, além de ser a primeira exchange no Brasil a oferecer ativos reais registrados no blockchain, possui uma equipe dedicada e parceiros com sólida experiência para análise de risco, crédito e a elaboração de contratos que tragam garantia aos detentores dos tokens.

Como investir em tokens de forma segura?

O MB comercializa tokens que são assegurados pela tecnologia blockchain, especificamente através do padrão ERC-20, que uniformiza as funções de contratos inteligentes para várias aplicações. A rede Ethereum tem sido empregada na manutenção de registros por 9 anos, demonstrando uma elevada robustez.

Embora não seja possível eliminar todos os riscos, a tecnologia atual é considerada tão segura quanto os métodos empregados por instituições financeiras convencionais. O MB é a única exchange na América Latina com um histórico de 10 anos livre de hacks e longas indisponibilidades de saques. 

Token é legal no Brasil?

Os ativos digitais (tokens) são totalmente legais, sendo reconhecidos pela Receita Federal para fins de tributação e declaração, assim como pela Justiça brasileira, considerados como bens e direitos. Com a aprovação do marco regulatório, conhecido como “Lei do Bitcoin” em dezembro de 2022, foram estabelecidas diretrizes regulatórias com o objetivo de proteger e defender o consumidor.

Esta legislação traz clareza às transações, promove o combate a fraudes financeiras e deixa claro que moedas fiduciárias, ações, e pontos de programas de fidelidade e milhagem não se enquadram na definição de ativos digitais. Em resumo, os tokens são completamente legais no Brasil, permitindo que indivíduos e empresas realizem investimentos com total segurança.

Como a tokenização impacta o mercado financeiro?

Ainda que a fusão de tokens lastreados em ativos com as finanças tradicionais se encontre em fase inicial, seu potencial é imenso. A habilidade de empregar ativos do mundo real em aplicativos descentralizados desbloqueia um universo de inovações, trazendo mais flexibilidade, segurança e oportunidades para tanto emissores quanto investidores.

A fusão dos ativos tokenizados com o mercado financeiro tradicional melhora a eficiência, a segurança e a liquidez dos investimentos. As ferramentas de smart contracts, que reduzem os custos de compliance, custódia e intermediação, reforçam a conexão entre o mundo das finanças tradicionais e os ativos tokenizados, representando um avanço notável no mercado.

Qual o futuro da tokenização?

Conforme a tokenização de ativos ganha tração, é natural que sistemas de registro de imóveis, veículos e títulos de dívida corporativa migrem para o blockchain. De maneira similar, o próprio dinheiro como conhecemos deve mudar com a implementação do CBDC, as moedas digitais emitidas por governos e bancos centrais. Essa transição oferece um registro mais seguro, transparente e eficiente, facilitando a negociação e a liquidez desses ativos. 

Com o aumento da utilização e aceitação de ativos tokenizados, espera-se uma expansão para outras classes de bens e investimentos, promovendo uma integração mais profunda com o sistema financeiro. Essa mudança simplifica as operações tradicionais, abrindo as portas para novas formas de investimento e financiamento, melhorando o acesso ao capital e diversificação.

Integração dos ativos tokenizados com finanças descentralizadas

As finanças descentralizadas (DeFi) são serviços financeiros usando aplicações no blockchain, portanto sem burocracia ou possibilidade de censura. A fusão de ativos tokenizados com DeFi marca um avanço no aproveitamento de ativos tradicionais em plataformas de contratos inteligentes. 

Por exemplo, ativos tokenizados, como partes de imóveis ou direitos autorais, podem ser empregados como garantias para a obtenção de empréstimos em stablecoins em plataformas DeFi, facilitando para os investidores a alavancagem de seus ativos sem a necessidade de venda direta.

Adicionalmente, ativos tokenizados são essenciais na formação de ativos sintéticos e na diversificação de cestas de depósito em aplicações DeFi, mesclando diferentes tipos de ativos para criar novos instrumentos financeiros. Um exemplo notável é a Maker DAO, que incorporou títulos do Tesouro dos EUA em suas reservas.
Agora que você aprendeu o que é tokenização, e como funcionam os ativos digitais com lastro, abra sua conta e venha negociar no MB, a exchange mais segura da América Latina.

https://www.mercadobitcoin.com.br/economia-digital/token/o-que-e-tokenizacao-de-ativos/
Destaques Autor
img:Redação

Redação

Estamos aqui para oferecer a você conteúdo de qualidade que o ajude a navegar com confiança pelo universo dos criptoativos. Nosso compromisso é fornecer análises precisas e perspectivas aprofundadas sobre os mais recentes desenvolvimentos no mercado cripto. Acreditamos que a educação é fundamental para o sucesso no mundo dos criptoativos, e é por isso que nos esforçamos para tornar nossos artigos acessíveis e compreensíveis para investidores de todos os níveis de experiência.  Estamos aqui para ser seu guia confiável no universo em constante evolução das moedas digitais. Seja bem-vindo e fique à vontade para nos acompanhar em nossa missão de tornar o mundo das criptos mais acessível, compreensível e lucrativo para todos!

Saiba mais
Destaques Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *