img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 1,86 1.46%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 351.636,90 -0.86%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 0.43290557 -1.07%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 0.00009880 -0.6%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 5,48 0.68%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 5,16 2.91%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 729,34 -0.8%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 19.215,75 0.02%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 2,68 -0.62%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 2,09 -0.03%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 1,86 1.46%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 351.636,90 -0.86%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 0.43290557 -1.07%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 0.00009880 -0.6%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 5,48 0.68%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 5,16 2.91%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 729,34 -0.8%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 19.215,75 0.02%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 2,68 -0.62%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 2,09 -0.03%
Redação Redação
a- A+

Seja qual for sua visão sobre as criptomoedas, é fato que o sistema financeiro tradicional é muito dependente de seus intermediários, sejam eles os bancos, a bolsa de valores, as corretoras, ou o próprio governo. Em contrapartida, a tecnologia blockchain oferece transações descentralizadas.

As finanças descentralizadas (DeFi) permitem negócios de forma automática, sem possibilidade de intervenção e com total transparência, inclusive nas transações envolvendo stablecoins pareadas em dólar. Essa revolução está apenas começando, e ainda dá tempo de investir nesse setor que trouxe diversas inovações.

Siga a leitura para entender o que são finanças descentralizadas (DeFi), quais os diferenciais e seu potencial de crescimento.

O que são finanças descentralizadas (DeFi)?

DeFi é uma abreviação de finanças descentralizadas, ou seja, intermediação envolvendo valores sem um coordenador central. Sua premissa é simples: oferecer serviços financeiros sem burocracia ou possibilidade de censura.

  • São serviços financeiros incluindo financiamentos, depósitos de garantia, troca entre ativos digitais e seguros.
  • O registro de operações é feito no próprio blockchain, o banco de dados das criptomoedas, sem depender de bancos ou intermediários.
  • Trabalham apenas com ativos digitais, portanto não existe entrada e saída de moeda fiduciária, os dólares, euros e reais R$.
  • Para interagir com estes aplicativos não é necessário cadastro prévio ou identificação, como nome, e-mail e CPF.

Como surgiu o DeFi?

A revolução das finanças descentralizadas (DeFi) começou no blockchain Ethereum através do protocolo MakerDAO em dezembro de 2017. Essa data marcou a introdução da stablecoin DAI, uma criptomoeda ancorada ao dólar, gerida integralmente por contratos inteligentes (smart contracts). Um sistema automatizado de leilões e empréstimos com depósito de garantia era responsável por manter a cotação da DAI sempre próxima de 1 dólar.

Embora tenha passado por diversas mudanças ao longo dos anos, o protocolo de DeFi MakerDAO permanece como vice-líder de mercado em 2024 com mais de R$ 40 bilhões de depósitos sob gestão. Em paralelo, surgiram outras aplicações de finanças descentralizadas, incluindo a emissão e gestão de ativos sintéticos, mecanismos de remuneração automatizada, corretoras para trocas entre ativos digitais, entre outros.

Para que serve o DeFi?

O DeFi, ou finanças descentralizadas, é um conjunto de serviços financeiros construídos sobre tecnologia blockchain, eliminando a necessidade de intermediários tradicionais. Em sua essência, oferece transações financeiras diretas, sem depender de instituições confiáveis externas.

A natureza descentralizada do DeFi promove a inclusão financeira, permitindo que qualquer pessoa com acesso à internet participe do sistema financeiro. Em resumo, o DeFi elimina intermediários e a exigência de contas bancárias e processos burocráticos que trazem custos e lentidão para as transações financeiras.

Princípios fundamentais do DeFi

As plataformas e aplicações de finanças descentralizadas oferecem diferenciais únicos advindos da tecnologia das criptomoedas e do blockchain. Nesse sentido, mesmo que o mercado tradicional tente copiar o modelo de negócio, é impossível replicar as qualidades únicas desse mecanismo.

Descentralização e ausência de intermediários

O DeFi elimina intermediários, reduzindo a necessidade de confiança em terceiros. Substituir instituições por contratos inteligentes em blockchains diminui riscos e elimina a dependência de entidades centralizadas. Essa descentralização fortalece a confiança entre os participantes, criando um ambiente financeiro mais eficiente e resistente.

Transparência e acesso global

No DeFi, a transparência é assegurada pelo código-aberto, garantindo clareza e imutabilidade nas transações. A descentralização propicia acesso global, permitindo a participação em serviços financeiros de qualquer parte do mundo. Essa transparência e inclusão eliminam barreiras geográficas, tornando o DeFi mais acessível e equitativo.

Autonomia e controle do usuário

Através de contratos inteligentes, os usuários têm controle total sobre ativos e transações, sem intermediários. A descentralização coloca o poder nas mãos dos usuários, criando um ambiente onde cada indivíduo mantém controle direto sobre suas finanças, promovendo uma abordagem independente e resistente a interferências externas.

Como funcionam as finanças descentralizadas?

Aplicativos descentralizados são programas computacionais registrados no blockchain. Desse modo, a própria rede se encarrega de supervisionar e efetuar as transações utilizando contratos programáveis, os smart contracts

  • As rotinas são automatizadas, de forma irrevogável e imutável, portanto, livres de censura.
  • Embora conte com uma equipe desenvolvedora, o funcionamento do aplicativo descentralizado independe desse grupo ou responsáveis.
  • Em sua maioria, são sistemas de código-aberto (open source), mantidos pela própria comunidade.

Para interagir com o universo DeFi é necessário uma carteira digital (wallet) compatível com a rede blockchain onde o aplicativo foi registrado. Tipicamente é exigido o pagamento das taxas de registro e processamento para iniciar qualquer transação.

Principais aplicações de DeFi

A cada ano surgem novas áreas e fronteiras exploradas por aplicações de finanças descentralizadas, seja integrando ativos do universo tradicional ou simplesmente inovando através da tecnologia de sistemas automatizados. Abaixo temos os principais casos de uso de DeFi.

Seguros

No setor de seguros, o DeFi possibilita a automatização de reivindicações e pagamentos, tornando o processo menos burocrático e mais seguro. Nesse processo, os oráculos verificam informações de múltiplas fontes antes de pagar prêmios, garantindo confiabilidade. A transparência do blockchain permite aos usuários verificar as reservas da seguradora em tempo real, promovendo confiança e eficiência operacional.

Exchanges DEX

Exchanges descentralizadas (DEX) são corretoras de criptomoedas que possibilitam troca entre diferentes ativos digitais. As transações são totalmente automatizadas, sem intermediários, e sua oferta é exclusivamente em ativos digitais, sem envolver o dinheiro emitido por governos. Usualmente o livro de ordens (order book) é substituído por um mecanismo que faz o rebalanceamento automático de cestas com pares de criptomoedas.

Empréstimos colateralizados

Neste modelo os usuários podem emprestar ou pedir emprestado criptomoedas usando outros ativos digitais como garantia. Os smart contracts garantem que as condições do empréstimo sejam cumpridas automaticamente, reduzindo o risco e a necessidade de intermediários. A principal vantagem para o tomador de crédito é a taxa de juros reduzida em função do depósito de garantia.

Ativos sintéticos

Uma área das finanças descentralizadas explora a criação e gestão de ativos sintéticos, que replicam o valor de ativos no ambiente digital, permitindo exposição sem a necessidade de posse direta. Os ativos sintéticos se baseiam em oráculos que atualizam os preços de maneira automática. Essa abordagem inovadora permite criar portfólios diversificados, ampliando as opções de investimento no ecossistema cripto.

Yield farm

Yield farm é o depósito remunerado em projetos de finanças descentralizadas, ou seja, quando o investidor recebe um pagamento por bloquear moedas por determinado período. No final do processo, o valor inicial é liberado em conjunto com a recompensa (yield). O montante é normalmente utilizado em cooperativas de liquidez (pools) ou de empréstimo colateralizado, tudo de forma automatizada e transparente. 

Real World Assets

Real World Asset (RWA) são ativos tradicionais que foram convertidos em formato digital através da tokenização. Na prática, cada token representa uma fatia de imóveis, royalties, recebíveis, fundos de investimento, ou similares. A tecnologia do RWA reduz a necessidade de intermediários na emissão e comercialização, e oferece acesso a qualquer pessoa, mesmo desbancarizados.

Maiores aplicações de DeFi

Além do MakerDao, responsável pela stablecoin DAI, existe uma dezena de aplicativos de finanças descentralizadas com reservas ou volumes mensais superando a marca de 1 bilhão de dólares. Cabe lembrar que cada projeto possui suas próprias características, que incluem a rede blockchain onde está registrado e o mecanismo de interação com usuários.

Uniswap, a exchange DEX líder

Uniswap é um protocolo automatizado que permite a troca entre diferentes ativos digitais, sendo o primeiro experimento de sucesso utilizando um modelo de precificação automatizado. Os próprios usuários fornecem liquidez, deixando ativos digitais depositados em troca de remuneração (yield). O projeto atualmente possui versões em diferentes blockchains, e conta com um ativo digital próprio, UNI, utilizado para pagar taxas de transações no aplicativo e para remunerar os depositantes.

Aave, um protocolo de empréstimos

Aave é uma plataforma de DeFi que intermedia empréstimos colateralizados. Uma inovação deste aplicativo são os empréstimos-relâmpago que não exigem garantias, pois são retornados no mesmo registro de transação no blockchain. O projeto é listado em diferentes blockchains e conta com um token próprio AAVE, que pode ser depositado para retorno (yield) e oferece descontos para negociação no protocolo. Além disso, os detentores de AAVE participam na gestão do projeto, incluindo decisões de limites de risco.

Yearn Finance, automação para busca de retornos

Embora as aplicações de finanças descentralizadas oferecem distintas possibilidades de retorno no empréstimo, depósito de validação, trocas, e depósitos de liquidez, encontrar as melhores oportunidades e maximizar os retornos é uma tarefa complexa. Yearn Finance (YFI) é uma plataforma de yield farm, ou seja, a automação da negociação e investimento em DeFi em diferentes estratégias e plataformas. O melhor de tudo? O sistema é 100% transparente e reinveste os lucros, tornando a vida do usuário mais simples e segura.

GMX, a líder em contratos derivativos

O protocolo DeFi GMX replica as ferramentas de derivativos de exchanges, facilitando a alavancagem para apostas na alta ou queda na cotação de ativos digitais. Oferece contratos inteligentes ajustáveis, promovendo uma variedade de produtos financeiros. A plataforma se destaca por sua flexibilidade e funcionalidades avançadas de negociação. O token GMX funciona como meio de governança e recompensas, permitindo aos detentores participar das decisões no projeto. 

Synthetix, a líder na emissão de tokens sintéticos

Synthetix Network é um conjunto de aplicativos de finanças descentralizadas (DeFi) que permite a emissão de tokens sintéticos, ativos criados na plataforma que “replicam” o valor de outro item, seja ele físico ou digital. Na prática, permite que o usuário se exponha a diversos ativos, como o dólar, euro ou o Bitcoin, sem precisar do apoio ou garantia de terceiros. Outra possibilidade são os contratos derivativos, incluindo contratos de futuros e opções com livro de ofertas automatizado (AAM).

Compound Finance, o cálculo algorítmico de juros

Compound é uma plataforma de empréstimos colateralizados de criptomoedas onde qualquer um pode fazer parte do “banco”. As taxas de juros e garantias são controladas por um algoritmo, e os depositantes emprestam suas criptomoedas em troca de um juros (yield). O token COMP, além de garantir governança, impulsiona a participação com recompensas, incentivando ativamente a comunidade a moldar o protocolo. Atualmente o projeto possui versões em quatro diferentes blockchains.

Vantagens do DeFi ante o sistema tradicional

As finanças descentralizadas (DeFi) apresentam vantagens notáveis em relação ao sistema financeiro tradicional. A capacidade de negociação 24 horas oferece flexibilidade sem precedentes, permitindo que usuários aproveitem oportunidades globais a qualquer momento. 

Sistema inclusivo

O DeFi é verdadeiramente inclusivo, abrindo portas para aqueles sem conta bancária, democratizando o acesso aos serviços financeiros. A transparência inerente do blockchain capacita os usuários, permitindo que verifiquem transações e saldos sem depender de terceiros.

Taxas melhores

Outra vantagem fundamental do DeFi reside na redução significativa de custos. Ao proporcionar maior liquidez e acesso a um mercado global, o mecanismo elimina intermediários e oferece taxas mais atrativas para empréstimos e depósitos remunerados. 

Interação com o sistema tradicional

A tokenização de ativos tradicionais, conhecida como Real World Assets (RWA), combina o melhor dos dois mundos, unindo a estabilidade dos ativos tradicionais à inovação e eficiência do universo DeFi.

Segurança e privacidade

A ausência da necessidade de identificação proporciona anonimato, aumentando a segurança para os usuários. Aplicações não-custodiais, onde não há um “pote” centralizado suscetível a ataques, eliminam o risco associado a ataques únicos no sistema financeiro tradicional.

O que são tokens de DeFi? Vale a pena investir?

Token de DeFi são ativos digitais das próprias plataformas e aplicativos descentralizados do setor, que apresenta um enorme potencial pela constante evolução. Como as criptomoedas desses projetos possuem várias funcionalidades, as oportunidades de ganhos vão além da própria valorização do ativo.

  • Criptomoedas são investimentos de Renda Variável, portanto, sem previsão de retorno.
  • Tokens de DeFi usualmente atuam na governança, dando participação aos investidores nas decisões do projeto.
  • Alguns casos oferecem remuneração ou incentivo de uso dessas plataformas.

Uma possibilidade de aumentar o potencial dos tokens de projetos de DeFi é a distribuição de receitas obtidas pela própria plataforma, seja através da recompra de tokens ou a distribuição de reservas da

Por que comprar tokens de DeFi no MB?

Chegou a hora de aprender a investir no setor e lucrar nesse setor com enorme potencial e diferenciais competitivos únicos. Veja porque você deve comprar criptomoedas de DeFi no Mercado Bitcoin (MB).

  • Somos a maior exchange da América Latina, em operação desde 2013 sem registro de perdas de valores de clientes.
  • Fazemos parte do grupo 2TM que controla a fintech MB Pay, uma Instituição de Pagamento regulada e licenciada para operação.
  • Os ativos dos clientes são mantidos de forma segregada dos valores pertencentes ao MB, assegurando que nunca são utilizados em nossas operações.
  • Respeitamos todas as normas locais de operação, internalizando processos para evitar vazamento de dados.

No Mercado Bitcoin entendemos que segurança é parte do DNA da empresa. Nesse aspecto, portanto permeia as áreas de segurança da informação, “conduta e ética”, “riscos corporativos” e “controles internos”. Em resumo, nossa abordagem é baseada na “Segurança por Design”, elaborando processos, sistemas e procedimentos com controles rígidos.

Agora que você aprendeu o que é DeFi, e como funcionam as finanças descentralizadas, abra sua conta e venha negociar no MB, a exchange que mais inova em ativos digitais no Brasil.

https://www.mercadobitcoin.com.br/economia-digital/criptomoedas/o-que-e-defi/
Destaques Autor
img:Redação

Redação

Estamos aqui para oferecer a você conteúdo de qualidade que o ajude a navegar com confiança pelo universo dos criptoativos. Nosso compromisso é fornecer análises precisas e perspectivas aprofundadas sobre os mais recentes desenvolvimentos no mercado cripto. Acreditamos que a educação é fundamental para o sucesso no mundo dos criptoativos, e é por isso que nos esforçamos para tornar nossos artigos acessíveis e compreensíveis para investidores de todos os níveis de experiência.  Estamos aqui para ser seu guia confiável no universo em constante evolução das moedas digitais. Seja bem-vindo e fique à vontade para nos acompanhar em nossa missão de tornar o mundo das criptos mais acessível, compreensível e lucrativo para todos!

Saiba mais
Destaques Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *