img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 2,63 -2.4%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 5,46 -0.36%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 5,09 1.11%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 1,81 -1.08%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 348.454,33 -1.52%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 19.065,55 -0.93%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 2,05 -1.77%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 711,00 -3.27%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 0.41940000 -3.86%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 0.00009555 -3.79%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 2,63 -2.4%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 5,46 -0.36%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 5,09 1.11%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 1,81 -1.08%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 348.454,33 -1.52%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 19.065,55 -0.93%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 2,05 -1.77%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 711,00 -3.27%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 0.41940000 -3.86%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 0.00009555 -3.79%
Redação Redação
a- A+

Para o brasileiro, investir em dólar é uma alternativa para evitar a perda do poder de compra da moeda nacional. Historicamente, o real (R$) tende a se desvalorizar frente às moedas mais fortes.

Muitos acreditam que comprar dólares no Brasil é difícil ou burocrático, mas isso não é verdade. Existem várias maneiras de investir em moeda estrangeira, seja diretamente ou utilizando fundos e criptomoedas.

Por que investir em dólar?

Investir em dólar pode servir tanto como proteção contra as variações do mercado doméstico quanto para fins especulativos. A moeda estrangeira é frequentemente procurada por empresas e indivíduos para realizar compras, pagar dívidas, fazer remessas e outras transações internacionais.

Nesse contexto, a compra de dólares atende tanto ao investidor arrojado quanto ao conservador. No entanto, vale lembrar que as moedas estrangeiras são consideradas ativos de renda variável, ou seja, são marcadas pela imprevisibilidade de retorno.

A seguir, listamos algumas razões que demonstram os benefícios de se investir em dólar.

Proteção em períodos de incerteza

Quando a economia global enfrenta dificuldades ou há incertezas nos mercados, muitos investidores veem o dólar como uma proteção. Aceito no mundo todo, a moeda norte-americana é considerada um ativo seguro, emitido pelo país com a maior economia do mundo. Sua longevidade como moeda desde 1792 é um fator positivo.

Mesmo que uma crise afete negativamente os Estados Unidos, acredita-se que outras regiões, especialmente os países menos desenvolvidos, sofrerão impactos maiores. Enquanto o Brasil depende do ingresso de dólares para equilibrar a demanda local, os EUA têm o privilégio exclusivo de emitir a moeda norte-americana. Assim, independentemente do caráter especulativo, há uma demanda real pelo dólar.

Moeda estável

Comparado com outras moedas, o dólar geralmente é mais estável e menos sujeito a flutuações imprevisíveis. Por isso, a divisa norte-americana compõe uma parcela significativa das reservas internacionais de muitos países. Isso não garante que o dólar sempre superará o Euro, o Franco Suíço ou a Libra Esterlina, mas a moeda dos EUA tem uma previsibilidade de demanda maior.

Mesmo com uma desvalorização gradual do dólar devido ao aumento da dívida norte-americana, seu valor tende a ser mais estável que outros ativos financeiros, como ações e outras moedas. Sendo a moeda padrão para transações internacionais, incluindo a negociação de commodities como petróleo e soja, a cotação do dólar mantém maior estabilidade em comparação com outras moedas.

Liquidez e “reserva de emergência”

O dólar é comumente utilizado como uma “reserva de emergência” devido à sua alta liquidez, permitindo conversão rápida em dinheiro. A maioria das reservas internacionais do Brasil, por exemplo, está investida em títulos do Tesouro dos EUA, ou seja, em dólares. Outros países com grandes reservas incluem Japão, China, Reino Unido, Bélgica, Luxemburgo, Suíça e Canadá.

Comparado ao dólar, outros tipos de investimento são menos acessíveis ou sujeitos a maiores variações de valor quando convertidos em dinheiro. Mesmo o ouro, conhecido como um dos principais ativos de reserva, envolve custos significativos de transporte, análise e comercialização. Portanto, o dólar destaca-se como o ativo mais líquido mundialmente, devido à sua ampla aceitação e volume de negociação, facilitando trocas por outras moedas e ativos sem perdas significativas.

Acesso a ativos globais

O mercado brasileiro oferece opções limitadas de investimento, tornando o dólar uma porta de acesso a classes de ativos não disponíveis na moeda local. Embora existam instrumentos que representam investimentos no exterior, como os recibos de ações, eles têm desvantagens, incluindo exposição cambial e diferenças tributárias.

Estratégias para acessar ativos globais incluem investimentos em fundos e imóveis no exterior, participações em empresas que operam exclusivamente fora do Brasil e títulos de dívida soberana. Assim, ao investir em dólar, o brasileiro amplia suas possibilidades de aplicar recursos diretamente nos mercados internacionais.

Qual o melhor momento para investir em dólar?

Não é possível prever as flutuações do dólar em relação ao real brasileiro, então o investimento deve ser feito como forma de proteção, buscando diversificação e distribuição de riscos entre diferentes regiões geográficas e moedas. Ao diversificar suas aplicações e buscar diferentes classes de ativos, o investidor pode minimizar os riscos associados ao impacto negativo de eventos isolados.

Uma carteira de investimentos equilibrada deve incluir uma variedade de ativos. Dado que o investidor brasileiro naturalmente tem grande exposição ao real, a aquisição de divisas estrangeiras, incluindo o dólar, se mostra benéfica. Os investimentos em dólar devem ser feitos regularmente, respeitando o perfil de risco e os objetivos do investidor.

Como comprar dólar no Brasil?

Existem várias maneiras seguras e regulamentadas de comprar dólares no Brasil. A forma mais comum é através de bancos e casas de câmbio, que oferecem a moeda em notas físicas ou em cartões pré-pagos. Também é possível fazer a compra e a remessa subsequente para contas bancárias ou empresas no exterior.

Os métodos tradicionais de compra, além de burocráticos, geralmente levam pelo menos um dia útil para concluir a operação, e os intermediários exigem documentação que comprove a origem dos recursos, frequentemente impondo limites sobre os valores transacionados. Por essas razões, muitos investidores optam por uma exposição indireta ao dólar, seja através de fundos cambiais, contratos regulados de derivativos ou criptomoedas lastreadas em dólar.

O que é stablecoin, a moeda pareada?

Stablecoin é uma moeda digital que busca paridade com um ativo tradicional, como o dólar norte-americano, ouro, euro, reais e iene japonês.

  • As transferências não exigem contas bancárias, pois ocorrem exclusivamente no meio digital.
  • Uma empresa emissora garante que as reservas sejam suficientes para cobrir o total emitido.
  • Para manter a equivalência, a maioria das stablecoins utiliza saldos e investimentos como garantia, conhecidos como lastro.
  • Este ativo digital é fundamental no universo das criptomoedas, atuando como um ponto de entrada para iniciantes.

Como funciona uma stablecoin?

É importante compreender que, embora as stablecoins sejam paritárias com moedas como o dólar, elas são ativos digitais registrados no blockchain, portanto não são consideradas divisas estrangeiras do ponto de vista regulatório e tributário.

  • A tecnologia permite transações livres entre usuários, sem possibilidade de censura.
  • As stablecoins podem ser usadas para comprar e vender produtos e serviços diretamente, sem necessidade de intermediários.
  • O histórico de transações é público e transparente, permitindo que os usuários consultem os saldos por conta própria.

Para operar com esses ativos digitais sem depender de intermediários, é necessário utilizar uma carteira digital (wallet), um aplicativo que se comunica diretamente com a rede descentralizada.

Para que serve a stablecoin do dólar?

A stablecoin do dólar representa uma excelente opção para investidores que buscam exposição à moeda norte-americana de forma totalmente digital, possibilitando transações livres e movimentos sem o risco de censura. Aqui estão alguns casos de uso que destacam as vantagens dessas moedas digitais pareadas ao dólar:

Maior transparência

As stablecoins facilitam transações usando o dólar em formato digital. Suas vantagens incluem a rapidez na confirmação das transações, taxas mais baixas e a capacidade de negociar 24 horas por dia. Além disso, o ativo digital pareado aumenta a transparência, oferecendo um sistema auditável e confiável.

Menor volatilidade

Usuários de criptomoedas que procuram proteção contra a volatilidade encontram nas stablecoins uma solução segura. Isso elimina a dependência de saques ou transferências bancárias, que são custosos e podem demorar dias para serem processados.

Uso no comércio

Stablecoins também facilitam o pagamento de faturas e serviços sem a necessidade de intermediários financeiros. Ao eliminar a dependência de bancos e processadores de pagamento, estas moedas digitais reduzem custos, burocracia e riscos associados. 

Integração com sistemas digitais

O uso do blockchain nas stablecoins facilita a automação de pagamentos usando contratos inteligentes (smart contracts), otimizando as transações financeiras. Essa tecnologia traz benefícios significativos para operações de crédito e seguro, graças à transparência e autonomia proporcionadas por esse sistema.

A cotação da stablecoin é fixa?

Não, a cotação das criptomoedas, incluindo as stablecoins, é determinada pelos interessados na negociação em cada corretora. Contudo, o preço das stablecoins atreladas ao dólar tende a seguir a cotação do ativo usado como garantia. 

Cada stablecoin tem uma empresa emissora responsável, um método próprio para administrar a garantia (lastro), além de prazos e taxas de conversão específicos. De maneira similar, as corretoras (exchanges) facilitam as negociações entre compradores e vendedores, mas não influenciam diretamente a cotação.

Em resumo, a cotação de uma criptomoeda pareada ao dólar tende a manter-se próxima ao valor do ativo de garantia, desde que o emissor preserve o lastro e mantenha os mecanismos de emissão e resgate acessíveis aos participantes do mercado.

Quais as principais stablecoins do dólar?

Embora operem de maneira similar, cada stablecoin apresenta vantagens e riscos específicos, que dependem do emissor responsável por gerenciar as reservas e os processos para entrada e saída de investidores. Esse gerenciamento pode ser realizado tanto por empresas tradicionais quanto por modelos automatizados que utilizam contratos inteligentes (smart contracts).

Tether USD (USDT)

Tether USD (USDT) é uma criptomoeda que busca manter a paridade com o dólar norte-americano. Esse mecanismo é administrado pelo emissor, a empresa Tether, que inovou nesse segmento em 2015 ao lançar um ativo digital garantido por reservas corporativas.

USD Coin (USDC)

USD Coin (USDC) foi criada em 2018 pela Circle e pela Coinbase, duas grandes empresas americanas do ecossistema de ativos digitais. O emissor assegura que o número de moedas emitidas possui a quantia equivalente depositada em bancos.

DAI, a stablecoin da Maker DAO

Ao contrário de suas concorrentes, que optaram por manter reservas centralizadas, o DAI é garantido por uma cesta híbrida de ativos. Cada DAI emitido corresponde a uma quantidade equivalente de criptomoedas, stablecoins e ativos reais em posse da Maker DAO, uma organização autônoma descentralizada.

Pax Dollar (USDP)

A Pax Dollar (USDP) foi criada em 2018 pela empresa norte-americana Paxos, custodiante regulamentado pelo Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York. Cada moeda é garantida por depósitos equivalentes nas contas bancárias de propriedade da empresa emissora, garantindo sua conversibilidade.

USDD, a stablecoin da rede Tron

USDD, conhecido como dólar da rede blockchain Tron, afirma utilizar algoritmos para equilibrar uma cesta de criptomoedas como lastro. Essa stablecoin supostamente gerencia depósitos através de contratos inteligentes (smart contracts), eliminando a necessidade de lidar com moedas fiduciárias.

eUSD (EUSD) da Aryze BVI

eUSD Aryze (EUSD) é uma criptomoeda colateralizada, ou seja, com depósitos de garantia para manter a paridade com o dólar. A empresa Aryze BVI é a emissora do ativo digital, responsável por gerenciar a emissão e controle de reservas utilizando a rede blockchain Polygon.

Qual a tributação das stablecoins do dólar?

Para fins tributários e fiscais, stablecoins são classificadas como criptomoedas, e, portanto, tratadas como moedas virtuais, assim como o Bitcoin, Ethereum e Solana. Vendas mensais de criptomoedas e ativos digitais cujos valores totais não ultrapassem R$ 35 mil são isentas de imposto sobre ganho de capital. 

Caso este limite seja excedido, o ganho de capital obtido com stablecoins é tributado segundo a tabela progressiva do imposto de renda, com uma alíquota de 15% para vendas de até R$ 5 milhões.

Dólar ou euro: onde investir?

O Euro é a moeda oficial da União Europeia e a segunda mais negociada no mundo. Sua relevância econômica é notável, já que a região é a segunda maior economia global, atrás apenas dos Estados Unidos. Por essa razão, muitos investem em Euro para diversificar suas exposições em divisas estrangeiras além do dólar. 

Títulos de dívida denominados em Euro emitidos por bancos e empresas criam uma demanda constante por essa moeda, que também serve como reserva de valor, mantida como investimento por governos e bancos centrais. Cabe ressaltar que o dólar mantém uma correlação forte com outras moedas emitidas por países e governos.

O que move a cotação do dólar?

A cotação do dólar frente ao real é influenciada por diversos fatores. O saldo de contas externas, que reflete as transações do Brasil com o exterior, pode impactar a demanda por dólar, elevando sua cotação em casos de déficit. Diferenças nas taxas de juros entre Brasil e EUA também são decisivas; taxas mais altas no Brasil tendem a atrair investimentos estrangeiros, fortalecendo o real. 

Além disso, o cenário político interno pode afetar a percepção de risco, influenciando a taxa de câmbio. Expectativas de inflação alteram as previsões econômicas e impactam investimentos. Por último, o cenário externo, incluindo crises internacionais ou mudanças em políticas econômicas globais, pode provocar flutuações significativas na taxa de câmbio.

Qual o risco de investir em dólar?

Investir em dólar oferece um risco relativamente limitado devido ao seu longo histórico e ampla aceitação, embora apresente incertezas. A imprevisibilidade da cotação, influenciada por variáveis econômicas e políticas globais, representa um desafio. Ademais, alterações na tributação sobre ganhos de capital ou imposições de restrições na conversão de moedas pelo governo brasileiro podem afetar a liquidez e os retornos dos investimentos.

Quando a compra é feita por meio de fundos, stablecoins, ou outras modalidades que não envolvem dinheiro físico, existe também o risco associado ao intermediário, que pode sofrer problemas de liquidez ou de gestão, impactando a segurança e o desempenho do investimento. Por isso, é crucial verificar se a empresa que oferece os serviços financeiros está devidamente registrada e autorizada a intermediar tais produtos.

Onde comprar stablecoin do dólar no Brasil?

Você pode adquirir stablecoins através do Mercado Bitcoin, a maior exchange em volume de negociação e número de clientes no Brasil, que é regulada pelo Banco Central. Utilize nosso site ou aplicativo disponível para Android e iOS para realizar todo o processo, desde o cadastro até a transferência de valores. 

Somos a única grande corretora de ativos digitais na América Latina com um histórico de 10 anos sem incidentes de vazamentos ou perdas de depósitos de clientes, graças às nossas rigorosas medidas de segurança e protocolos de gestão de ativos digitais e valores dos clientes.
Agora que você entendeu como investir em dólar com segurança, abra sua conta no MB e aproveite os benefícios que só as stablecoins podem oferecer.

https://www.mercadobitcoin.com.br/economia-digital/investimentos/como-investir-em-dolar/
Destaques Autor
img:Redação

Redação

Estamos aqui para oferecer a você conteúdo de qualidade que o ajude a navegar com confiança pelo universo dos criptoativos. Nosso compromisso é fornecer análises precisas e perspectivas aprofundadas sobre os mais recentes desenvolvimentos no mercado cripto. Acreditamos que a educação é fundamental para o sucesso no mundo dos criptoativos, e é por isso que nos esforçamos para tornar nossos artigos acessíveis e compreensíveis para investidores de todos os níveis de experiência.  Estamos aqui para ser seu guia confiável no universo em constante evolução das moedas digitais. Seja bem-vindo e fique à vontade para nos acompanhar em nossa missão de tornar o mundo das criptos mais acessível, compreensível e lucrativo para todos!

Saiba mais
Destaques Comentários