img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 4,61 1.07%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 1.023,00 3.18%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 377.249,74 0.57%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 0.40338745 0.85%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 0.00009852 1.81%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 5,64 1.02%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 19.377,70 -0.58%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 3,55 5.77%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 2,36 -0.01%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 1,91 0.01%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 4,61 1.07%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 1.023,00 3.18%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 377.249,74 0.57%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 0.40338745 0.85%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 0.00009852 1.81%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 5,64 1.02%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 19.377,70 -0.58%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 3,55 5.77%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 2,36 -0.01%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 1,91 0.01%
Redação Redação
a- A+

O mercado de NFT, ou token não-fungível, decolou em meados de 2021 com as coleções de arte digital, porém, foi em 2022 que novos casos de uso ganharam força e grandes empresas lançaram seus projetos.

Por exemplo, a marca de moda brasileira Reserva lançou um tênis existindo simultaneamente no metaverso e na vida real, uma coleção diferenciada e limitada. Já o festival de música Coachella lançou uma série de NFTs com ingressos vitalícios, além de acesso a área VIP e outras experiências exclusivas.

Aproveite para tirar suas dúvidas sobre os mercados de NFT e o potencial dessa indústria com a corretora de ativos digitais que mais inova no Brasil, o Mercado Bitcoin.

Afinal, NFT morreu ou está apenas começando?

Alguns investidores afirmam que o mercado de NFT morreu em julho de 2022, quando o volume mensal negociado caiu 85% ante o mês de maio. No entanto, essa análise ignora o fato do valor total das criptomoedas ter caído 68% em 2022 até meados de junho.

Por exemplo, algumas das coleções mais importantes do ano foram lançadas depois dessa queda, incluindo os 7 milhões de itens digitais exclusivos distribuídos gratuitamente para usuários da rede social Reddit. 

Outro caso que ganhou notoriedade foi a parceria entre a tradicional joalheria Tiffany & Co e a coleção de NFT CryptoPunks, resultando em 250 pingentes exclusivos custando 50 mil dólares cada.

Queda no volume dos mercados de NFTs

A maior crítica aos mercados de transações de NFTs é a queda nos volumes de negociação, e não há dúvidas do impacto negativo trazido pelo “inverno das criptos”, como ficou conhecido esse período de baixa das criptomoedas.

Repare que ocorreu um novo pico no volume negociado nos mercados de NFT em maio de 2022, quando este atingiu um valor mensal de 4,2 bilhões de dólares. No entanto, esse número cai drasticamente nos dois meses seguintes.

  • A redução na negociação de NFT ocorreu em todos os segmentos e atingiu até as coleções mais famosas.
  • O atraso na entrega dos jogos utilizando blockchain, além de um ataque no cripto game mais famoso, Axie Infinity, são apontados como fatores agravantes.
  • A queda não impediu o lançamento de novos projetos de sucesso, que incluem MoonBirds, Goblintown, Doodles, entre outros.

Em resumo, houve uma forte retração no volume dos mercados de NFT no segundo semestre de 2022, porém importantes marcas internacionais e fundos de investimento continuam buscando inovação no setor. Desse modo, seria inverdade afirmar que NFT morreu, ou que os projetos foram engavetados após queda nas cotações.

Qual a previsão do mercado de NFT para 2023?

O banco Morgan Stanley estima que esse mercado atinja US$ 300 bilhões até 2030. Dentre os motivos citados:

  • Vai além da “onda” de coleções de gravuras de animais e avatares utilizados nas redes sociais.
  • Quebra barreiras de vendas, sendo possível transacionar com o mundo inteiro sem passar por agentes centralizados.
  • Vai aproximar o relacionamento de grandes marcas com o público consumidor através de produtos colecionáveis.

Quando pensamos no mercado de NFT de forma mais ampla, o espaço para crescimento é enorme, e essa tecnologia está revolucionando o modo como registramos e negociamos propriedades, sejam elas reais ou virtuais.

Acima temos o anúncio de um NFT na tradicional Times Square de Nova Iorque.

O mercado de NFT no Brasil

Sem dúvidas, 2022 foi um ano de grandes lançamentos no mercado brasileiro de NFTs, que incluiu o Grande Prêmio de Fórmula-1, o GP de São Paulo. A organização vendeu 5.050 itens digitais exclusivos, contendo cards estilizados de corredores e automóveis.

Outro sucesso absoluto foi a coleção “Pistol Birds”, da Reserva, ou “pássaro pistola”, uma versão mais invocada do famoso logotipo da marca. Ao adquirir o NFT da tradicional marca nacional de roupas e acessórios, o detentor recebe acesso a uma coleção exclusiva baseada no novo mascote.

Por último, o MB foi novamente a exchange brasileira que mais investiu no setor, lançando sua própria coleção de NFTs em parceria com grandes clubes de futebol. Cada TiB é um mergulho em um gol, uma camisa, uma pessoa, um lugar, um momento marcante.

Novidades das principais coleções

O assunto mais comentado em 2022 no mercado de NFT foi o metaverso Otherside, um projeto da desenvolvedora Yuga Labs, responsável pelas coleções Bored Apes, CryptoPunks, e Mutant Apes. Embora ainda não tenha sido lançado, essa plataforma já soltou umas demos, além do sucesso absoluto na venda dos terrenos virtuais Otherdeeds.

Engana-se quem acredita que o Axie Infinity morreu após o hack, a perda de R$ 3 bilhões depositados em seu mecanismo de interoperabilidade (bridge). O jogo com sua própria coleção de NFTs, os monstrinhos Axies, conta com mais de 300 mil jogadores ativos, e passou a contar com terrenos virtuais na plataforma Homeland.

Para fechar 2022 com chave de ouro, a empresa por trás da coleção Doodles arrecadou R$ 280 milhões com investidores em setembro. O montante será utilizado para integrar música e jogos, áreas que podem se beneficiar com a tecnologia dos NFTs.

Tendências para 2023

Abaixo destacamos algumas das principais tendências para o mercado de NFT em 2023, sem ordem definida. Uma pesquisa da Gartner mostra que 40% das grandes corporações mundiais estarão presentes na Web3 em 2027. Considerada a “internet 3.0”, esse espaço interativo oferece ao usuário mais privacidade, além de uma experiência única e colaborativa.

  • A tecnologia não se limita apenas a jogos, pois o comércio de bens e serviços ganhará espaço no mercado de NFTs. 
  • Empresas vão usar cada vez mais a tecnologia para despertar a identificação no público-alvo e trazer um senso de pertencimento.
  • Teremos cada vez mais marcas investindo no metaverso, pois nunca foi tão barato produzir um objeto de desejo e ostentação.

Perceba que os usos de caso vão muito além da arte digital e imagens para uso em perfis de redes sociais, nichos que permanecem fortes.

NFT como sinônimo do metaverso

O metaverso, os universos virtuais colaborativos que tanto fizeram sucesso em 2022, são a chave para impulsionar o crescimento de NFT em 2023. A tecnologia oferece o rastreamento da origem e histórico de propriedade de ativos no blockchain. 

Aplicações no metaverso permitem que seus usuários criem, transformem e comercializem itens digitais exclusivos. Em suma, você está tratando de NFTs quando pensa nos terrenos virtuais, imóveis, avatares, outdoors, galerias de arte virtuais, e tudo que se passa no metaverso. Ambos são indissociáveis, e a entrada da gigante Apple nos óculos de realidade virtual confirma essa tendência.

Empresas investindo no metaverso

A integração entre o universo digital e o mundo real do metaverso acarretou no interesse e investimento de empresas de grande porte. Dentre os inúmeros exemplos, podemos citar:

  • Meta (Face/Insta): pretende criar vários ambientes virtuais, incluindo o uso de realidade aumentada.
  • Microsoft: anunciou integração com sua plataforma de videoconferência, Teams, com foco maior nas empresas e educação no metaverso.
  • Gucci e Ralph Lauren: além de engajamento com os clientes, vendem suas roupas nos mundos virtuais através de NFTs.
  • Clinique e Nars: estão entre as primeiras marcas de cosméticos a investirem no mercado de NFTs, comercializando-os nos espaços da beleza.

Marcas oferecendo privilégios exclusivos NFT

Os exemplos de uso incluem a rede de cafeterias Starbucks, oferecendo um programa de fidelidade  com recompensas exclusivas para os detentores de NFT da marca. Já a marca de roupas esportivas Nike apostou num modelo híbrido, onde os proprietários dos tênis recebem um NFT para equipar seus avatares no universo digital.

A tendência de 2023 é de NFTs dinâmicos, um token não-fungível cujo conteúdo se altera conforme condições externas. Por exemplo, um privilégio exclusivo para detentores de NFT da marca pode envolver uma experiência imersiva, integrando características do dono.

O poder das comunidades

Segundo o relatório da a16zcrypto divulgado em outubro de 2022, o principal aspecto que diferencia as comunidades de Web3 é o aspecto da criação “de dentro para fora”, onde a missão, visão e conexões exige participação ativa dos usuários, ao invés de se criar um produto ou serviço para em seguida buscar determinado mercado.

Em resumo, mesmo que o projeto tenha uma empresa por trás, fundadores, e desenvolvedores, as comunidades de NFT tendem a operar de maneira descentralizada, ou seja, sem uma liderança formal. Isso envolve questões de parcerias, escolha de redes sociais, criação de eventos e projetos “derivados”, com ou sem autorização do criador da coleção.

EVE: projeto que visa educar e empoderar mulheres

Um exemplo de projeto de NFT que dá voz para uma comunidade é EVE, uma organização autônoma (DAO) criada por mulheres com foco na democratização da Web3. EVE busca ampliar a participação feminina neste novo mercado digital, seja como criadoras e produtoras, ou no aspecto de consumo e investimento em NFT. 

As ações iniciais propostas incluem a facilitação de produtos da economia criativa, leilões em benefício de artistas mulheres, além de atividades de educação financeira e tecnológica com contrapartidas sociais.

Nouns: imagens pixeladas administradas por uma organização virtual

Cada Noun é uma pequena imagem pixelada gerada por algoritmos, com registro único e identificável na rede Ethereum. Dessa forma, cada NFT da coleção possui sua própria combinação de tipos de corpo, roupas e outros fatores. 

A diferença para as demais coleções voltadas para “foto de perfil” em redes sociais é o uso da organização autônoma Nouns DAO, administrada pelos próprios detentores desses NFTs. Ou seja, é uma comunidade-empresa, onde qualquer participante pode criar propostas, votar, ou trabalhar no projeto.

Gnars: financiamento de atletas sem depender de energéticos

Já reparou que as bebidas energéticas começaram patrocinando esportes radicais, e chegaram até na maior categoria do segmento, a Fórmula-1? Pois é, o projeto Gnars quer acabar com a dependência dos jovens de parcerias com refrigerantes e energéticos.

Gnars DAO é uma organização autônoma que destina os recursos arrecadados para parcerias com atletas de esportes radicais. Isso dá direito a essa empresa descentralizada participar da produção e organização de eventos, e até mesmo lançar produtos cuja renda é revertida para a DAO.

Finanças descentralizadas entrando nas NFTs

O segmento de finanças descentralizadas (DeFi) é outra área que deverá impulsionar os mercados de NFT em 2023. Uma forma simples de visualizar essa integração é o uso de NFTs como colateral, ou garantia de empréstimo, algo atualmente em funcionamento.

O uso de NFT como identidade descentralizada, poderá ajudar na análise de crédito, que pode envolver além dos aspectos financeiros, a tokenização de licenças, recebíveis, e até mesmo credenciais acadêmicas, conforme análise da Kasei Holdings, empresa que investe em projetos de infraestrutura para a Web3.

Coleções promissoras para 2023

É bem complicado prever quais coleções de NFT vão apresentar crescimento em 2023, porém é possível analisar quais lançamentos são promissores considerando sua comunidade atual, nível de engajamento dos usuários, histórico de entrega da equipe desenvolvedora, potencial de parcerias, e nível de utilidade do projeto — quando existir.

Abaixo destacamos 2 coleções promissoras para 2023, exemplos que se destacam nas métricas acima.

ReservaX: tênis físico-digital

Não podemos deixar de mencionar o sucesso absoluto “Reserva X”, da marca nacional de roupas e acessórios. O NFT Spriz 2.0 inclui um tênis (real) da marca, numerado e exclusivo. Detalhe, a pré-venda só é oferecida para participantes do grupo na rede social Discord.

Após resgatar o item físico, o NFT fica ”marcado”, alterando assim sua imagem e propriedades. Desse modo, os compradores interessados no item vão diferenciar rapidamente se aquele NFT ainda dá direito ao item físico. Ah! Detentores do NFT Srpiz ganham versão do calçado para avatar na plataforma Decentraland.

Porsche: integração com a área de jogos

A primeira coleção de NFT da famosa marca de carros esportivos Porsche é uma parceria com o artista de imagens 3D, Patrick Vogel. Cada uma das 7.500 imagens será baseada no modelo Porsche 911, envolvendo um cenário futurístico único para cada peça.

Nos meses seguintes ao lançamento, será construído uma versão única em 3D de cada NFT na plataforma Unreal Engine 5, a mesma utilizada pelos consoles e plataformas de jogos mais modernas. Por último, os proprietários desses NFTs vão ter acesso exclusivo a experiências no mundo real e virtual da marca.

Como ganhar dinheiro com NFT?

É possível ganhar dinheiro com NFT mesmo sem ser um artista. Para muitos investidores, lucrar com o nesse mercado de NFT tem sido tão atraente quanto ganhar dinheiro com Bitcoin.

Portanto, há três formas populares para ganhar dinheiro: 

  1. Criar (mint) e listar seu próprio NFT nos mercados de intermediação, ou marketplaces.
  2. Investir nos NFTs já existentes, comprando nas plataformas e vendendo a um preço mais alto posteriormente.
  3. Ganhar nos jogos play-to-earn que remuneram em criptomoedas ou em NFTs.

As plataformas de negociação permitem que qualquer pessoa envie sua arte digital sem necessidade de programação ou conhecimentos em criptografia.

Confira no vídeo 5 aplicações de NFT, possíveis usos dos tokens não-fungíveis:

Como entrar no mercado de NFT?

A forma mais comum de negociar NFT é através dos mercados de intermediação, ou marketplaces: OpenSea, Nifty Gateway, Rarible e SuperRare.

Para interagir com estes aplicativos, é necessária uma carteira (wallet) compatível. Tradicionalmente, essas NFTs são cotadas em Ethereum (ETH) ou USD Coin (USDC), e ambas estão disponíveis para negociação no Mercado Bitcoin.

Como investir em NFT no Brasil?

O Mercado Bitcoin possui diversas coleções de NFT disponíveis para compra em nosso site. A plataforma é uma galeria com obras de curadoria do MB e parceiros, onde os clientes podem comprar essas obras de arte e itens colecionáveis digitais.

Aproveite para conhecer nossas coleções em parceria com a Banda Maneva, Badolato, NFTs de Impacto, SBT, e NFT Rio. Por que comprar NFT no Mercado Bitcoin?

  • Contamos com um histórico de 9 anos de funcionamento sem registro de ataques ou vazamentos, comprovando que o MB é confiável.
  • Somos o primeiro unicórnio de criptos da América Latina, com mais de 500 colaboradores, além do investimento do Softbank.
  • Mantemos uma infraestrutura robusta e segura com rotinas de backup, replicação e criptografia.

Abra sua conta no MB e ingresse hoje mesmo para a nova economia digital.

https://www.mercadobitcoin.com.br/economia-digital/nft/mercado-de-nft-expectativas/
Destaques Autor
img:Redação

Redação

Estamos aqui para oferecer a você conteúdo de qualidade que o ajude a navegar com confiança pelo universo dos criptoativos. Nosso compromisso é fornecer análises precisas e perspectivas aprofundadas sobre os mais recentes desenvolvimentos no mercado cripto. Acreditamos que a educação é fundamental para o sucesso no mundo dos criptoativos, e é por isso que nos esforçamos para tornar nossos artigos acessíveis e compreensíveis para investidores de todos os níveis de experiência.  Estamos aqui para ser seu guia confiável no universo em constante evolução das moedas digitais. Seja bem-vindo e fique à vontade para nos acompanhar em nossa missão de tornar o mundo das criptos mais acessível, compreensível e lucrativo para todos!

Saiba mais
Destaques Comentários