img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 1,82 -1.93%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 0.38117688 -1.49%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 0.00009150 -4.23%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 5,67 1.21%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 990,00 2.26%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 4,37 -1.73%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 366.174,26 -0.77%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 18.435,14 -5.34%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 3,43 2.59%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 2,25 -2.13%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 1,82 -1.93%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 0.38117688 -1.49%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 0.00009150 -4.23%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 5,67 1.21%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 990,00 2.26%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 4,37 -1.73%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 366.174,26 -0.77%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 18.435,14 -5.34%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 3,43 2.59%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 2,25 -2.13%
Redação Redação
a- A+

O sonho de criar moedas virtuais gastando pouco é um dos maiores atrativos para a mineração de Bitcoin. Mas afinal, como minerar Bitcoin? Vale a pena?

A mineração de Bitcoin é uma atividade altamente competitiva e custosa, portanto, a principal regra é entender que não existe dinheiro grátis.

Acompanhe abaixo como minerar Bitcoin, qual o equipamento necessário, e qual a rentabilidade da operação.

O que é minerar Bitcoin? 

Minerar Bitcoin é o processo que registra e valida transações sem a necessidade de um controle central. As transações dessa moeda digital ocorrem no blockchain, um banco de dados que funciona como um livro contábil.

Cada bloco funciona como uma página neste livro, e os mineradores competem para encontrar a resposta do algoritmo de segurança. É este processo que assegura a ordenação dos dados de forma sequencial, impossibilitando alterações no histórico.

Como minerar Bitcoin? 

A única forma conhecida para encontrar solução do algoritmo é na base da tentativa e erro, portanto, exigindo uma elevada capacidade de processamento. A inclusão de registros no blockchain a partir do gasto de energia é conhecido como Proof-of-Work, ou “Prova de Trabalho”.

No começo, era possível minerar Bitcoin de qualquer computador, porém atualmente são necessários equipamentos potentes que exigem um alto gasto de energia. Isso porque os mineradores competem por uma premiação de 6,25 Bitcoins por cada bloco encontrado, além das taxas de transações dos usuários. 

Como montar uma mineradora de Bitcoin?

O primeiro passo é encontrar um local com tarifa de energia baixa, considerando que este será o maior custo operacional. Em seguida, deve-se conseguir capital suficiente para comprar mineradoras, transformadores, aluguel do espaço, equipamento de refrigeração, e arcar com a manutenção.

Quais os custos para minerar Bitcoin?

Para levantar os custos necessários para a mineração do Bitcoin, precisamos antes definir qual o tamanho da operação. Deve ficar claro que nada impede alguém de usar um computador pessoal ou smartphone, porém nestes casos é quase impossível obter um retorno financeiro. Confira abaixo os principais gastos e investimentos necessários para minerar Bitcoin.

Hardwares (máquinas) para minerar Bitcoin

As mineradoras mais eficientes são as ASICs, ou seja, com circuitos integrados para algorítmicos específicos. No caso do Bitcoin, é necessário um equipamento compatível com o protocolo SHA-256, portanto tenha extrema cautela ao escolher suas máquinas. 

O custo de uma única máquina ASIC gira entre R$ 14.000 e R$ 30.000. No entanto, deve-se considerar também a tarifa de importação, que no Brasil pode chegar a 60% para itens eletrônicos. Em regiões de temperatura mais elevada, é recomendável optar por sistemas preparados para resfriamento por imersão.

Infraestrutura para minerar Bitcoin

Cada mineradora ASIC consome, em média, 3.200 watts de potência, portanto, uma operação de pequeno-médio porte com 10 máquinas requer 23 kV, considerado um consumidor de “Média Tensão”. Dependendo da escala, é necessário investir em transformadores e estabilizadores de tensão.

Outro aspecto que exige investimento é o próprio espaço físico onde as máquinas vão ser instaladas, exigindo acesso à internet em local protegido, seco, ventilado, e refrigerado. Certifique-se de instalar drenos, proteção contra incêndio, e de seguir todas as regulações e normas locais para a operação.

Energia, o principal custo operacional

De nada adianta ter as máquinas mais eficientes, além de uma infraestrutura de ponta, sem se atentar ao principal gasto para minerar Bitcoin, a energia. Nesse sentido, uma diferença de poucos centavos no preço do kw/h pode ser crucial para assegurar uma operação lucrativa.

Como o investimento em mineração leva mais de 1 ano para trazer retorno, é necessário investir em contratos de energia de longo-prazo, evitando assim surpresas com reajustes. Uma alternativa é investir em geração própria, embora seja recomendável evitar fontes com oscilação na produção, evitando assim períodos sem energia.

Qual a rentabilidade média da mineração?

Considerando os dados de maio de 2023, a receita mensal bruta estimada para uma operação com 10 mineradoras ASIC é de R$ 14.200. Pode parecer atrativo, porém cada mineradora ASIC consome 3.250 watts, equivalente a um gasto mensal de R$ 20.000 em energia.

Em suma, considerando o valor do kw/h de R$ 0,83 incluindo tributos do Brasil, a rentabilidade média é negativa. A conta só se tornaria positiva com um custo de energia próximo de R$ 0,47, portanto para obter rentabilidade positiva é necessário geração renovável própria.

Mitos envolvendo a mineração de Bitcoin

Alguns investidores acabam errando ao minerar Bitcoin por acreditar em histórias que podem até ser verdade, porém não representam a realidade em escalas maiores ou mais longas. Abaixo citamos alguns exemplos.

Questão de escala

Um minerador pode ter a sorte de encontrar sozinho a solução de um algoritmo com uma única máquina. Na teoria, mesmo com um equipamento de ponta (AntMiner S19 XP), a probabilidade deste evento ocorrer é de 1 a cada 29 anos. Para resolver esse problema, existem os pools (cooperativas), onde cada minerador é recompensado de forma proporcional ao seu poder computacional.

Capacidade de processamento

Conhecido como NerdMiner ou NerdSoloMiner, este projeto de código-fonte aberto permite criar sua própria mineradora por menos de 40 dólares. Conta com uma capacidade de processamento extremamente reduzida, logo é mais fácil acertar a Mega Sena em 5 sorteios consecutivos. No entanto, a comunidade abraçou a causa pela simplicidade do dispositivo.

Sustentabilidade

Uma das principais críticas à mineração de Bitcoin é o alto gasto energético, comparável ao consumo de um país como a Holanda. Entretanto, poucos calculam quanta energia demanda a extração e transporte do ouro. Estima-se que o sistema de pagamentos tradicional emita 3 vezes mais gás carbônico em relação à mineração de Bitcoin.

Outras formas de minerar Bitcoin

Talvez o objetivo de sua mineradora seja apenas participar ativamente da rede, estudo, ou simplesmente não vise o lucro. Nesses casos, é possível perfeitamente utilizar equipamentos que você já possui, ou optar por servidores compartilhados. Cada maneira possui suas vantagens e riscos.

É possível minerar Bitcoin no computador?

Sim, é possível com qualquer computador, entretanto, as chances de obter alguma recompensa com um PC doméstico são remotas. Ao contar com um nível de eficiência energética muito inferior às máquinas ASIC, é preferível utilizar seu computador para minerar outras criptomoedas. O próprio software de mineração busca alternativas mais compatíveis com seu equipamento.

Vale a pena minerar Bitcoin no celular? 

Alguns aplicativos utilizam o processador dos smartphones para minerar, porém, focam em outras moedas digitais. Cabe ressaltar que devido ao baixo poder de processamento, você dificilmente terá algum retorno expressivo. Jamais baixe apps de mineração fora das lojas oficiais da Google e Apple, pois são inúmeros os casos de golpes utilizando esses mecanismos.

É possível minerar Bitcoin na nuvem?

Minerar Bitcoin na nuvem significa alugar equipamentos de empresas, também conhecida como mineração compartilhada. Desse modo, sua remuneração é proporcional ao poder computacional locado. Essa oferta é o alvo preferido de empresas mal intencionadas, portanto, tenha extrema cautela. O mesmo vale para o serviço de ‘colocation‘, onde o usuário confia em um ‘data center’ para manter seu equipamento.

A rentabilidade da mineração é garantida?

Não há como prever a rentabilidade, pois minerar Bitcoin é uma atividade de alto risco no aspecto financeiro. Primeiro, temos o alto investimento no equipamento, que se deprecia em até 5 anos.

Em seguida, a atividade apresenta um custo operacional que tende a acompanhar a inflação, enquanto o retorno é totalmente variável. Tudo irá depender da cotação do Bitcoin e da competição, o número de máquinas ativas na rede.

Vale a pena minerar Bitcoin no Brasil?

Dificilmente, pois a tarifa de eletricidade no Brasil é extremamente elevada. Outro aspecto que deve ser considerado é o imposto de importação desse maquinário, praticamente inviabilizando a operação no Brasil. Por último, deve-se analisar a tributação, os encargos que incidem para esta atividade. 

Softwares para minerar Bitcoin

Cada equipamento irá exigir um software diferente para minerar Bitcoin, pois depende do sistema operacional. Abaixo listamos algumas das opções mais utilizadas pela comunidade, ressaltando que não foi realizado nenhum teste ou análise de segurança pela equipe do MB.

  • NiceHash: Além de suportar as mineradoras profissionais ASIC, oferece a mineração de outras moedas utilizando o processador CPU e placas de vídeo. Suporta apenas Windows e Linux.
  • Cudo Miner: Compatível com as mineradoras Antminer S9 e S17, também oferece mineração de outras criptomoedas, inclusive baseadas em CPU e placas de vídeo. Possui versões disponíveis para Windows e Linux.
  • Braiins OS+: desenhado especificamente para as mineradoras Antminer S9, S17 e S19, é um sistema operacional completo que promete aumento de até 20% no rendimento.

O futuro da mineração de Bitcoin

Uma das tendências para a mineração do Bitcoin é o aumento do uso de fontes renováveis na geração de energia, que se diferencia pela portabilidade do equipamento. 

Temos como exemplo concreto o aproveitamento do gás metano, um subproduto da perfuração de petróleo. A gigante ConocoPhilipps passou a utilizar o metano para minerar Bitcoin nas plataformas, deixando de poluir a atmosfera.

Agora que você sabe o que é minerar Bitcoin, incluindo equipamentos e softwares para mineração, abra sua conta e negocie Bitcoin (BTC) na exchange mais segura do Brasil.

https://www.mercadobitcoin.com.br/economia-digital/bitcoin/como-minerar-bitcoin/
Destaques Autor
img:Redação

Redação

Estamos aqui para oferecer a você conteúdo de qualidade que o ajude a navegar com confiança pelo universo dos criptoativos. Nosso compromisso é fornecer análises precisas e perspectivas aprofundadas sobre os mais recentes desenvolvimentos no mercado cripto. Acreditamos que a educação é fundamental para o sucesso no mundo dos criptoativos, e é por isso que nos esforçamos para tornar nossos artigos acessíveis e compreensíveis para investidores de todos os níveis de experiência.  Estamos aqui para ser seu guia confiável no universo em constante evolução das moedas digitais. Seja bem-vindo e fique à vontade para nos acompanhar em nossa missão de tornar o mundo das criptos mais acessível, compreensível e lucrativo para todos!

Saiba mais
Destaques Comentários