img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 18.483,01 5.75%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 0.38690000 4.28%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 0.00009986 5.66%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 2,39 2.1%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 4,10 8.91%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 1,87 2.35%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 345.931,89 5.4%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 2,90 0.28%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 5,47 0.17%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 840,15 5.4%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
R$ 18.483,01 5.75%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
R$ 0.38690000 4.28%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
R$ 0.00009986 5.66%
img:Cardano
Cardano - ADA
R$ 2,39 2.1%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
R$ 4,10 8.91%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
R$ 1,87 2.35%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
R$ 345.931,89 5.4%
img:XRP
XRP - XRP
R$ 2,90 0.28%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
R$ 5,47 0.17%
img:Solana
Solana - SOL
R$ 840,15 5.4%
Redação Redação
a- A+

Embora a tecnologia blockchain ofereça segurança e agilidade a aplicações descentralizadas, existe uma barreira de interoperabilidade entre diferentes redes. 

Para superar esse obstáculo, surgiram as soluções cross-chain, pontes que conectam aplicações e sistemas descentralizados, permitindo o envio de dados e ativos digitais. 

Entenda agora o que é cross-chain e como uma ponte (bridge) facilita a conexão entre redes blockchains independentes.

O que é cross-chain em criptomoedas?

Cross-chain é uma tecnologia que permite a transferência de informações e valores entre diferentes blockchains de maneira segura e eficiente. Isso é crucial porque cada rede opera como um livro-razão digital independente, com regras e protocolos próprios, o que geralmente os torna incompatíveis entre si. Conhecida também como interoperabilidade entre blockchains, essa tecnologia visa superar essas barreiras. 

Essa tecnologia emprega pontes, ou “bridges“, que conectam duas ou mais blockchains, permitindo que os usuários realizem transações e compartilhem dados entre redes distintas sem intermediários confiáveis. Essa abordagem expande as funcionalidades dos blockchains existentes, aumenta a liquidez e a eficiência do mercado de criptomoedas e abre novas possibilidades para aplicações descentralizadas (DApps).

Qual a importância da interoperabilidade no blockchain?

Interoperabilidade é a capacidade de diferentes blockchains se comunicarem e interagirem entre si. Essa capacidade é crucial para que os usuários possam realizar transações e acessar informações em várias redes sem restrições. Isso amplia as opções para desenvolvedores e usuários, criando um ecossistema mais integrado e eficiente.

Em suma, o cross-chain permite que desenvolvedores criem serviços mais robustos e funcionais. Por exemplo, um aplicativo descentralizado (DApp) pode habilitar seus usuários a usar ativos digitais (tokens) de outra rede blockchain para participar de jogos ou serviços.

Como o cross-chain melhora o uso do blockchain?

O cross-chain viabiliza a criação de produtos e serviços financeiros mais integrados e acessíveis. Por exemplo, com o cross-chain, os usuários podem pegar empréstimos em uma blockchain, oferecer garantias em outra e negociar ativos em uma terceira, tudo sem sair do ambiente do aplicativo. 

Além disso, a interoperabilidade entre as cadeias aumenta a liquidez ao permitir que ativos sejam movimentados e acessados mais facilmente em várias plataformas. Isso resulta em melhores taxas, mais opções de investimento e uma experiência de usuário aprimorada.

Qual a vantagem do cross-chain?

A tecnologia cross-chain se destaca por proporcionar operações descentralizadas que eliminam a necessidade de coordenadores centrais ou intermediários, aumentando a segurança e reduzindo os riscos associados à centralização. Isso permite que as transações ocorram diretamente entre as partes envolvidas, eliminando taxas de intermediários, o que reduz custos e aumenta a rentabilidade dos usuários. 

Além disso, o cross-chain melhora significativamente a eficiência na conversão de ativos digitais entre diferentes redes blockchain. Essa facilidade promove maior liquidez no mercado e expande as opções de investimento e uso. Outra vantagem fundamental é a capacidade de integrar várias blockchains em um único aplicativo de carteira digital, simplificando a gestão de ativos.

Qual a desvantagem do cross-chain?

A complexidade técnica é uma das principais desvantagens do cross-chain, já que criar e manter pontes seguras entre diferentes blockchains exige habilidade técnica avançada e pode introduzir vulnerabilidades de segurança. Por exemplo, as pontes cross-chain são frequentemente alvo de ataques, seja por falhas no código-fonte ou pela complexidade no uso de oráculos externos, resultando em perdas financeiras. 

Outra desvantagem é o aumento dos custos de transação, especialmente quando várias redes estão envolvidas. Além disso, pode ocorrer perda de eficiência e velocidade devido ao processamento adicional necessário para validar e registrar transações em múltiplas blockchains. Por fim, a governança se torna mais complexa à medida que mais entidades e protocolos precisam coordenar suas ações dentro de um ecossistema interoperável.

Exemplos de aplicações cross-chain

As aplicações cross-chain estão disponíveis tanto no formato de DApps quanto de redes projetadas especificamente para essa finalidade. Elas podem atuar como pontos de contato entre diferentes blockchains ou oferecer seus próprios ecossistemas para a interação de outras aplicações descentralizadas.

cBridge (CelerNetwork)

cBridge é uma aplicação descentralizada que se destaca pelo baixo custo de transação, tornando-se uma escolha popular entre usuários e desenvolvedores. Desenvolvido pela CelerNetwork, esse projeto utiliza um mecanismo de liquidação baseado em liquidez de trava (staking), garantindo processos rápidos e custos reduzidos.

Bungee (LayerZero)

Bungee é um aplicativo descentralizado focado em interoperabilidade que utiliza o protocolo LayerZero, projetado para a transferência de dados e tokens entre diferentes blockchains. Esse mecanismo proporciona aos desenvolvedores a capacidade de construir DApps que podem operar em várias blockchains, sem comprometer a integridade e a funcionalidade.

Nitro (Reuter Protocol)

Nitro é baseado em um modelo de liquidez descentralizado, onde os usuários depositam seus ativos em uma cesta (pool) específica para cada par de cadeias conectadas. Esse método elimina a necessidade de correspondência tradicional de ordens de compra e venda, acelerando significativamente o processo. Além disso, Nitro implementa um sistema de oráculos para verificar a validade das transações.

Exemplos de redes cross-chain

Ao contrário dos DApps, as redes cross-chain focam exclusivamente na infraestrutura, oferecendo camadas de armazenamento e processamento de dados para serviços que necessitam de interoperabilidade. Integrando o cross-chain de forma nativa, esses sistemas permitem que informações e ativos digitais circulem de forma simples e direta nesses ecossistemas.

Polkadot 

Polkadot (DOT) permite que diferentes blockchains compartilhem informações e transações por meio de uma rede comum chamada Relay Chain. Facilita a criação de “parachains”, blockchains especializadas que podem se comunicar e operar interdependentemente.

Cosmos

Cosmos (ATOM) utiliza um protocolo chamado Inter-Blockchain Communication (IBC) para permitir que blockchains transfiram ativos e dados entre si. O objetivo de Cosmos é criar uma “Internet de Blockchains”, onde diferentes redes podem operar de forma independente, mas interoperável.

Thorchain

Thorchain é uma rede descentralizada que possibilita a troca de criptomoedas entre diferentes blockchains sem a necessidade de intermediários. Utiliza um mecanismo único baseado em liquidez que permite aos usuários realizar trocas (swaps) entre diferentes ativos de forma segura e descentralizada.

LayerZero

LayerZero é uma solução de interoperabilidade que permite comunicação cross-chain para DApps, facilitando a transferência de dados e ativos entre diferentes blockchains com alta segurança e eficiência. Utiliza um mecanismo de prova que garante a integridade dos dados transmitidos entre as cadeias.

Ficou claro como o cross-chain facilita transações e possibilita a interoperabilidade entre diferentes blockchains? Aproveite para investir em criptomoedas na exchange mais segura da América Latina, o Mercado Bitcoin.

https://www.mercadobitcoin.com.br/economia-digital/criptomoedas/cross-chain/
Destaques Autor
img:Redação

Redação

Estamos aqui para oferecer a você conteúdo de qualidade que o ajude a navegar com confiança pelo universo dos criptoativos. Nosso compromisso é fornecer análises precisas e perspectivas aprofundadas sobre os mais recentes desenvolvimentos no mercado cripto. Acreditamos que a educação é fundamental para o sucesso no mundo dos criptoativos, e é por isso que nos esforçamos para tornar nossos artigos acessíveis e compreensíveis para investidores de todos os níveis de experiência.  Estamos aqui para ser seu guia confiável no universo em constante evolução das moedas digitais. Seja bem-vindo e fique à vontade para nos acompanhar em nossa missão de tornar o mundo das criptos mais acessível, compreensível e lucrativo para todos!

Saiba mais
Destaques Comentários